Le Portrait De Petite Cossette

Le Portrait De Petite Cossette i1

‘’Quem me amaria tanto, a ponto de renunciar sua própria vida? Se alguém se afogasse no mar por minha causa… Nesse instante eu seria libertada dessa pedra. Devolvida à vida. Poderia voltar a viver. Mas… se algum dia eu fosse trazida de volta à vida pela pessoa mais querida que possuo. Nessa hora, eu ia chorar solitária. Choraria só, procurando pela minha pedra. Mesmo que meu sangue fosse tão doce como vinho, quão admirável seria? “Afinal, não posso trazer de volta das profundezas do oceano a pessoa que mais me amou.”

Com essa frase começamos a Ova, Le Portrait De Petite Cossette, sendo esse o primeiro trabalho de Akiyuki Shinbo como diretor , nessa Ova ele já faz um ótimo trabalho.

Historia

 Eiri Kurahashi, um rapaz que trabalha numa loja de antiguidades. Certo dia, ele recebe uma taça para seu acervo, e surpreendentemente, vê nela imagens de uma bela garota, tão delicada quanto uma boneca. Eiri descobre que se trata de Cossette, uma garota do século dezoito que foi assassinada pelo seu noivo, Marcelo Orlando, e desde então seu espírito vem possuíndo a taça. Sendo o único capaz de vê-la -e às imagens de suas lembranças no vidro- Eiri torna-se o único contato dela com o mundo exterior.

O rapaz acaba por apaixonar-se por Cossette, mas ao que parece, ela o vê como a reencarnação de seu assassino. E o único modo de fazê-la ter paz -e possivelmente libertá-la- seria pagar pelos pecados de sua vida passada. E a partir daí, Eiri entra numa espiral caótica de dor e sofrimento para tentar ajudá-la.

Opinião Geral

Cossete com certeza não é um anime para qualquer um, se mostra um anime bastante psicológico, com uma historia complexa, que se requer uma grande medida de atenção para entendê-la.

Essa Ova tem um clima gótico e ao mesmo tempo romântico. Sua arte remente a poesia e às ideias romancistas.

Com um campo visual poderoso cheio de metáforas ricas e profundas onde encontramos varias referencias ao religioso( no romantismo esse é um dos temas principais) . Várias vezes, Eiri aparece crucificado e tem seu peito rasgado para que assim “os pecados dos outros sejam perdoados”. Ele torna-se, portanto, um instrumento de expurgação de um pecado. Quando se recusa e questiona o porquê de ter de sofrer, Cossette o lembra de que aceitou o pacto ao beber do cálice de vinho que na verdade é sangue.

Sempre aparecem referencias as artes sejam nas obras à venda na loja de Eiri ou nos flashes de pinturas que permeiam a série. Nesses três curtos episódios a Ova passa uma carga significativa, sufocante e poética. Essa Ova por se curta é mais bela ainda. A tragédia é um dos principais elementos da historias desde o sofrimento de Eiri, á historia de Cossete. Ela, uma criança ainda, foi assassinada por seu noivo, um pintor, para que se tornasse um modelo eterno da beleza que ele desejava. E no fim, essa busca obsessiva pela beleza retorna e somos levados a questionar o que realmente é o belo, o que realmente é a arte: a estática cópia da realidade criada através da perfeição técnica ou a criação sentimental e falha que transborda de sentimento?’’

Outro ponto que somos levados a questiona qual é o limite entre amor e obsessão, sendo que Cossette não queria vingança por ter sido morta por Marcello (seu noivo), ao contrário, ela parece amá-lo (o que me pareceu um amor meio doentio) e quer ficar junto dele para sempre. Por isso ela tem vagado por 250 anos, procurando as próximas vidas de Marcello e tentando convencê-lo de fazer um ritual para compactuando seu amor. E Eiri é capaz de dar sua vida por sua amada.

Com relação à qualidade técnica não tenho nada a reclamar, tem um ótimo trabalho de animação, de background , e uma tira sonora sublime feita pela talentosa Yuki  Kajiura. A direção de Akiyuki Shinbo é maravilhosa aqui já notamos seu grande talento como diretor.

Considerações finais

Le Portrait de Petit Cossette é uma obra de arte. Não há outro modo de classificar algo desse porte. E exatamente por ser uma obra de arte, ela se torna limitada, atraindo apenas um pequeno público que está em busca de algo completamente diferente, algo belo e lento, silencioso e perturbador.


Tipo: Ova

 Ano: 2004

Gêneros: Drama ,Horror, Sobrenatural, Psicológico

Números Episódios: 3

Estúdio: Studio Hibari

Diretor: Akiyuki Shinbo

Origem: Obra original

Criador(a): Asuka Katsura

 

 

Anúncios

Uma resposta para “Le Portrait De Petite Cossette

  1. Só um adendo que eu não posso deixar de citar. Petitte Cosette provavelmente foi influênciado pelo único romance de Oscar Wilde, o retrato de Dorian Gray. O elemento mais notável é a contraposição entre sua figura artística e sua figura humana, que se dissociam a partir de certo ponto, sendo a pintura cunhada pelas impressões que o autor tem da modelo real. A arte necessita de uma interface, o que torna quase impossível reproduzir qualquer coisa em seu estado natural. Em Dorian Gray, temos o quadro representando a foram como a sociedade vê Dorian, o personagem principal, cuja imagem na tela é torpe e atroz, ao passo que o próprio Dorian mantém sua aparência jovial não importa o quanto envelheça. Pettite Cosette pegou esse conceito e inverteu. A Cossete do quadro não envelhece, ao passo que a real corria o perigo de envelhecer, e por conta disso, padeceu daquele destino terrível. Ou talvez fosse possível que o quadro envelhecesse. Um quadro é moldado pelos sentimentos do autor, que em Dorian Gray, atendia pelo nome de Basílio. Basílio não suportou ver Dorian arruinando a própria imagem nos ambientes mais nefastos de Londres, e a isso se deve atribuir a mudança drástica no quadro. Talvez o quadro de Cosette também sofresse o mesmo efeito caso ela não fosse vítima de assassínio. Mas isso é algo que nunca saberemos…

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s